terça-feira, 26 de julho de 2016

Minha luz em minha vida

Hoje é aniversário do meu filho, o que posso falar, ele é minha luz e motivo por seguir adiante nessa vida. Quero se um ser humano melhor para servi de modelo e exemplo, na caminhada dele. Todos os anos faço uma declaração de amor no facebook, expondo o quando essa data é importante na minha vida, só que hoje eu pense porque dessa exposição?! Qual a necessidade das pessoas saberem o quando essa data é importante?! quando na verdade só interessa a mim e a ele em questão por isso, vou fazer diferente, não vou expor nada. E detalhe !!hoje também é dia dos avós e nessa data perdi minha mãe, então além de ter ganhando a pessoa mais importante no meus dias, também pedi alguém que é importante, mas tenho a presença espiritual e sua proteção divina. Não é isso. Os dias estão corrido. Isso é bom manter a mente ocupada. 

Quando sua vida profissional precisa de um agito

Tenho duas profissões, durante o dia sou responsável pelo setor de uma empresa, e a noite ministro aula. Ministrar aula estava ficando algo morno sem muita perspectivas, ir para sala de aula não era mais algo que despertava grandes emoções. Mas no último mês descobri coisas que vem acontecendo nos bastidores da escola onde ministro aula, perseguição(entre profissionais) e mudanças administrativas. E ter um colega de trabalho em especial que faz um jogo sujo e baixo. Aquele tipo de pessoa que se diz profissional mas que  na verdade o desejo dele é de prejudicar para ganhar mais e manter uma imagem sua que não condiz com a realidade. Fiquei triste por ele, apenas. Não fiquei mal, por que não posso ficar mal pela as atitudes dos outros. Só que para mim foi visto como um desafio, estou precisando renovar minhas aulas, me dedicar mais ao meus alunos, enquanto eu estiver em sala de aula. Sabe aquela história dá o seu melhor.  Não que eu queria ficar lá por resto da vida, apenas porque isso é o certo para mim. Quando eu sair de lá quero que as pessoas digam coisas pessoas ao meu respeito e todos vão saber que é verdade. Eu ganho com esse tipo de atitude de encarar tudo como um desafio e os alunos ganham também. Por terem uma professora mais dedicada. 

Quando as coisas começam a dá errado

Pequenos sinais de que as coisas não vão dá certo. O universo tenta de avisa e você insiste em não ouvir, no sexta ao chega na escola onde trabalho, fui estacionar o carro, e resolvi colocar ao lado do caminhão enorme, seguindo a orientação do guarda do estacionamento, mesmo tendo vagas bem melhores, fui na onda dele. Pensei: -Ah ele não deve sair agora. Quando voltei meu retrovisor estava quebrado. L
Depois no sábado uma amiga me convidou para o samba, não estava muito afim mais acabou meio que tudo me direcionando para esse evento, pedi para ele me pega em casa, ela gentilmente se colocou a disposição. Mas o carro ficou no prego, fui resgatar ela, e levar ela para casa, para ele buscar outro carro. Na hora pensei não devo ir melhor ficar em casa. Mas já estava arrumada. Então vamos. Quando chego lá a primeira pessoa que vejo meu ex- com sua atual esposa. Meu atual estranhou todos da turma falando com esse tal sujeito, e perguntou:
- Quem é?
- é um amigo. Eu respondi.
-Amigo de quem? . Ele me perguntou.
- Meu. Respondi.
- Ele é seu ex!?
- Sim, mas ainda bem que ninguém aqui é criança. E podemos continuar a curtir a noite.
 Só pra completa a sola do meu tênis começou a sair e não podia sambar. Fui comprar chiclete para colocar a sola não deu muito certo. Tudo bem. Voltei para casa mais cedo. Ainda teve a parte recompensadora, reencontrar um ex-colega de trabalho pega o contato dele para um futuro projeto profissional. Isso foi bom.

No domingo, fomos ver um show no centro de cultural da cidade, levei meu pequeno, meu filhote, só que esqueci de levar a identidade dele. E fiquei tentando entrar no lugar errado com ele, para o show errado, depois de stress e momento tenso, lembrei que o show poderia está rolando do outro lado do centro cultura, pois diz que o show era do lado, não precisava de identidade censura livre e perdemos apenas 20 minutos do show. Ontem na segunda feira, sofri uma tentativa de assalto, quando estava indo de um trabalho para outro. Estava parada em um semáforo, um cara me abordou, pediu para passar o celular, disse que estava sem celular, ele observou na parte interna do carro e não viu celular visível, pediu a aliança, mas não uso joias, quando ele percebeu, que eu não tinha nada e estava tranquila, ele ainda teve audácia de aperta minha mal e falar que era uma brincadeira. E saiu sorrindo entre os carros como se nada tivesse acontecido. Foda. Só que tive um pequena surpresa no caminho indo para o trabalho um carro parou ao meu lado para pergunta se eu estava bem, ainda existe pessoas gentis pensei, e ai elas relataram que tinha sido assaltadas no mesmo lugar na semana passada no mesmo local. O importante é que estou bem, e a vida segue. 

segunda-feira, 18 de julho de 2016

Sartuday from Sunday

Depois de um sábado puxado pela manhã pós-graduação, e tudo mais, dormi a tarde toda, depois fui ao mercado, e noite resolvi ficar em casa, e acabei dormindo cedo.
No domingo logo pela manhã bem cedo (para um domingo), fui para cozinha fazer meu cuscuz com ovo. Delícia de culinária nordestina. Passei o resto do dia limpando a casa, e colocando roupa para lavar, vida de dona de casa. Depois do almoço tem aquele trabalho abençoado da pós graduação. Deu tudo certo. Mais um projeto de vida profissional feito e enviado ao professor.

Fui à praia tomar aquele banho renovado de mar, tomar minha água de coco na beira da praia. E para minha surpresa a Praia de Iracema, entre do aterrinho e Estoril, agora é um refúgio para famílias e amigos que queirão ver um belo pôr-do-sol, tomando aquele vinho, fazendo um verdadeiro piquenique, a criançada brincando, seus pets se divertindo, ler um livro, tomando uma água ou uma cerveja, e ai têm a galera da marola. Energias renovadas para a semana. À noite terminei com um jantarzinho e arrisquei fazer o meu primeiro frango a passarinha. Ficou ótimo e antes teve bruaca nordestina com nutella e molho de barbecue.





Achei o bar que estava procurando

Finalmente no meu projeto de encontrar um bar bacana, para as minhas sextas-feiras à noite, finalmente encontrei um. Mas não antes de ir até um local, pensando que poderia ser bacana por conta da cerveja que eles oferecem por lá. Só que chegando lá era mais um barzinho que toca sertanejo universitário e o perfil da galera não é bem o meu tipo. Então no estacionamento do local desisti de lá. E fui até um local que passava no caminho para casa, depois do trabalho. E diz aí que que o local simplesmente é incrível. Lindo na sua estrutura e decoração, o dono do local um simpático, o garçom um fofo e cerveja super gelada. Me conquistou. Detalhe preço justo e galera que frequenta também tem mais o meu perfil e as músicas que tocam é minha playlist. Então fiquei a vontade. 



Fabrika Bar 1650

Rua Padre Valdevino, 1650 - Joaquim Távora, Fortaleza - CE, 60135-041

quinta-feira, 14 de julho de 2016

Dá para viver só com pagamentos à vistas?

Ninguém tem a fórmula mágica para livrar-nos de todo endividamento. Mas se você vive com as contas no vermelho e já tentou de tudo para sair desta situação, uma solução talvez seja tentar eliminar de vez as compras no cartão (débito ou crédito) e pagar tudo em dinheiro e à vista.

Comentário Pessoal: Eu já fiz quase de tudo, não vivo no vermelho, mas vivo apertada, o que recebo é suficiente para me manter, nada além disso. Então quando preciso fazer algo além como comprar uma peça para carro, um eletrônico e um passeio. Lá esta eu usando o cartão de crédito de novo. E ultimamente até a parte de educação, estou utilizando o cartão para pagar meu curso de pós e até o curso de robótica de meu filho. Não que isso esteja de certa forma errado, a questão é que não é algo muito caro, a ponto de ter a necessidade de parcelar no cartão.

Loucura?
Pode ser que isto seja um pouco radical, mas problemas complexos exigem soluções radicais, certo?
Já escrevemos aqui sobre as grandes vantagens que um cartão de crédito, quando bem utilizado, pode trazer às finanças pessoais. Mas quando mal utilizado, ele se torna um grande vilão, facilitando o gasto sem cobertura e levando ao endividamento.
Se você está nesta situação, veja o passo a passo para adotar esta solução mais drástica e ousada!
1. Escolha algumas categorias de gastos para o pagamento à vista.
Não é preciso pagar tudo com dinheiro. Na verdade, o mais importante é escolher aquelas categorias de gastos que você constantemente acaba se excedendo. Pode ser as despesas com restaurante, lazer, roupas ou aparelhos eletrônicos.
Se você não tiver condição nem de priorizar estas categorias, então trate logo de fazer um Orçamento Doméstico! E escolha todas as categorias para fazer este experimento!


Comentário Pessoal: Ir ao restaurante, sair para beber com os amigos ou ir ao supermercado e paga a conta com o cartão de crédito, significa pedir dinheiro emprestado. E tipo ei empresta ai R$50,00 reais para comprar uma pizza próximo mês eu te pago. Como você passar a ter essa visão. Você evita cometer esse tipo de erro financeiro.

2. Pare de usar o seu cartão para estas categorias.
A parte mais difícil vem após a escolha das categorias: é preciso parar de usar o cartão.
Você pode adotar algumas técnicas como deixar o cartão em casa ou escondê-lo debaixo do banco do carro, para dificultar o acesso. Mas o importante é que você não caia no esquecimento (e nem na tentação) de puxar o ‘plastiquinho’ para fazer qualquer pagamento nas categorias escolhidas.
3. Crie um sistema para separar o dinheiro para cada despesa.
De nada vai adiantar pagar somente em dinheiro se você não se planejar. Como a maioria das pessoas é assalariada, normalmente recebemos uma ou duas vezes por mês; mas as despesas ocorrem diariamente.
Um método simples é separar o dinheiro para cada categoria, assim que você receber o seu salário. Você pode colocar em envelopes para deixá-los bem separados ou controlar em uma planilha.
Lembre-se que dinheiro é tudo igual. Assim você tem que criar algum mecanismo que lhe mostre claramente o quanto tem para gastar, por cada categoria, até o próximo recebimento.
4. A cada manhã, pegue somente o dinheiro que irá precisar para aquele dia.
Este método exigirá que você faça um planejamento diário dos seus gastos, já que a cada manhã você tem que separar somente o valor que gastará no dia, para levar na sua carteira.
Pense no quanto vai gastar em cada categoria … e tente finalizar o dia com algum dinheiro no bolso.
5. Vá ajustando os valores e as categorias.
Bem, sabemos que este método não é infalível. Por isso, vá ajustando o quanto gastar e quais categorias controlar. Mas lembre-se que o objetivo final é sempre gastar menos do que se ganha.
 Fonte: http://minhaseconomias.com.br/blog/financas-pessoais/da-para-viver-com-pagamentos-vista

Palestra de Braúlio Bessa - Gratidão

Que palestra maravilhosa de Braulio Bessa, que orgulho de ser nordestina, de ser cearense, e te vive em uma terra e pessoas arrentada. A palestra é incrível ele conta sua história de vida, onde nos toca profundamente e serve de exemplo de luta. Correr à atrás de seus sonhos e acreditar em si. Fez em lembrar de meus sonhos ser grata por está a onde estou hoje e ter certeza que posso conquista muitas coisas ainda. Só agradecer por ter tido a oportunidade de ver esse momento. 


quarta-feira, 13 de julho de 2016

Quando a semana é puxada

A semana mau começou e teve vários acontecimentos, em casa, no trabalho, com os amigos e também assuntos da pós graduação. Por isso não escrevi ontem.

Quando eu preciso disciplinar meu filho, e tenho que ser mais dura, me sinto mal, mas é necessário. Afinal de contas é o papel de toda mãe. E como minha mãe falava.
– Quem não faz o filho chorar, chora no lugar dele.
 E como ele está férias, tento resolver o máximo de coisas, médico, exames e diversão. E mesmo assim sinto como se não fosse o suficiente.

Ontem (12/07/2016) Fui ministrar aula na turma nova, e acabei indo para a sede errada, isso foi engraçado, depois me dirigi até a sede correta, foi a primeira sede onde ministrei aula, isso à três anos atrás. Foi bem nostálgico. E a turma é ótima. E na escola onde ministro aula está com novos procedimentos administrativos, e gostei dessas mudanças. Esses novos desafios, me fez ter um pouco de frio na barriga é isso é tão legal.

Hoje fui ao sindicato com certo "receio" por questões trabalhista que estão tento, entre a empresa onde faço parte e o sindicato. Mas foi super tranquilo de boa. Acabei foi me divertido. E o cara que me atendeu deu encima de mim ¬¬ uahuahau nem confiança. Fala sério meu Senhor????

O almoço foi na companhia da turminha do meu trampo mais uma vez no restaurante que estou amado. Daqui a pouco tenho uma palestra com Braulio Bessa lá na Federação das Indústrias do Estado do Ceará – FIEC. Expectativa de diversão. 

segunda-feira, 11 de julho de 2016

Quando o fds não é do jeito que se espera... mas ai... você supera

Na sexta dei continuidade a um dos meus milhares planos. As sextas-feiras do mês de Julho, estão se tornando às sextas minha e do meu companheiro. Vamos a um bar novo toda sexta, conhecer o novo espaço, beber uma cervejinha de leve, e ficar um tempo só nos dois, conversar de leve. Chegamos no local cedo em um local e vamos embora cedo antes de virar um local super cheio. Como todos os bares das cidades ficam na sexta. Isso é bom, relaxar um pouco e você tem seu tempo para aproveitar a companhia do outro.
No sábado foi aquela loucura, aula de pós e deixar o meu pequeno na aula de robótica, e depois busca-lo, almoçamos juntos e aproveitar o resto no dia em sala de aula. E as minhas colegas da pós ficarem encantadas por ele.
No sábado a noite pareceria que era o fim do mundo, todos os eventos estavam marcados para o mesmo dia e o mesmo horário. Primeiro aniversário de criança, no meu sobrinho-neto, isso mesmo sou Titia-avó, depois outro aniversário do meu amigo, fofo que amo de paixão em barzinho e depois tinha uma festa junina da família Macambira, mas essa não deu. Já estava muito puxado para um dia só. Estava enfadada só o endereço. Meia-noite estávamos em casa. 

No domingo meu desejo era ir à praia, ir ao churrasco dos amigos, bebe e relaxar, e descansar depois. Só que infelizmente nada disso aconteceu. Já acordei tarde (pois merecia) o domingo foi de faxina e organização e colocar as roupas para lavar. Só que não lamentei, apenas fui curtido esse domingo como qualquer outro.  A noite como não tenho mais minha série predileta Game Of Thrones, poderia ter escrito no blog, lido um livro mas também não rolou.

Ainda está complicado ficar longe das redes sociais no fim de semana, estou tentando, a evolução é que quando estou em algum lugar mesmo com wifi não fico grudada no celular. 

sexta-feira, 8 de julho de 2016

Quando a boa recepção do local faz a diferença

Mais uma vez almocei sozinha hoje, só que hoje foi o oposto de ontem. Na minha jornada de sempre está aberta à lugares novos e novas experiências. Comi em restaurante perto do escritório que abriu à três semanas. Mas o espaço é lindo, aconchegante, e a comida uma delicia e sim é chic também. Ontem almocei ao som de música clássica, por bem hoje eu comi ao som de música francesa. A comida estava gostosa e tinha alecrim, até arrisquei uma sobremesa incrível. Atendimento simpático também. E tão bom ir à um local onde você se senti bem.

Ontem à noite conheci o canal do youtube de Luiza Ferro. Sobre a vida minimalista


E amei super recomendo. Hoje é sexta, estou sem grana mas estou feliz.

quinta-feira, 7 de julho de 2016

Peixe fora d’água. Quem eu? Eu não!

Existe um texto incrível que lista doze coisas para fazer sozinho. E desses doze itens eu já fiz dez. Pois é... não tenho problema em ficar sozinha é tal, minha companhia comigo mesmo (uahuahau) é ótima (kkk). Fui resolver um assunto no horário de almoço do meu filho, e na volta resolvi entrar em um restaurante com quadro negro escrito self-serv, aparentemente simples, mas quando entrei.
 -Nossa mãe o negócio era chic!
Tudo bem já estava lá, resolvi me servi, até ai de boa. Fiquei em uma mesa para quadro pessoas sozinha, bem no centro do salão (só tinha essa mesa livre), as pessoas em volta começara a me olhar estranho, nem liguei... a garçonete venho e perguntou se eu queria algo para bebe, perguntei se tinha agua de coco, não tinha.
- Como assim moça ?!?! – eu pensei.
Perguntei então se tinha chá fuze, não tinha.
- Como assim moça ?!?! – eu pensei de novo.
Traga agua então. Beleza... Continuei a comer e beber minha agua, e as pessoas ainda me fitavam. Que estranho, mas nem liguei, estava sozinha com meus pensamentos e não estava afim de tentar advinha o que os outros estavam pensando. E tão estranho, ir à local, diferente do seu as pessoas esperam que você fique desconfortável e vá embora. E acho que esperam que você não volte nunca mais. Posso frequentar qualquer lugar desde que consiga pagar a conta, e posso fazer isso sem precisar falar o local que fui. Acho que outras pessoas já devem ter passado por isso como euzinha, e muitas pessoas acabam passando por isso todos os dias.
Segue o link para o texto que falei no inicio.


Fonte :https://www.buzzfeed.com/ariannarebolini/12-coisas-que-todo-mundo-deveria-fazer-sozinho-pel?utm_term=.iu8GkoV2w#.qeMMVXmx7

Hábitos ruins de Educação Financeira que são ensinadas às crianças.





Uma boa educação às crianças é essencial para que elas cresçam responsáveis e tenham uma vida digna. E isso também é verdade quando falamos de Educação Financeira e como lidar com o dinheiro. Mas será que estamos dando aos nossos filhos as melhores lições?
Educar as crianças e adolescentes é uma tarefa complexa e exige atenção e conhecimento dos adultos. Mas há dicas bem simples e práticas que podem ajudá-lo a melhorar o comportamento de todos … inclusive de nós mesmos!
1. Nunca dizer não aos desejos das crianças.
Dizer não é algo muito difícil até para os nossos próprios desejos, quanto mais negar algo às crianças. E muitas vezes cedemos a elas pois queremos nos livrar do “problema” que é uma criança pedindo algo sem parar e chorando.
Mas é essencial que as negações aconteçam: por exemplo, quando o seu filho lhe pedir para comprar um chocolate no supermercado, ou um brinquedo na loja, não diga sempre ‘SIM’.
Tente explicar também a diferença entre o ‘querer’ e o ‘precisar’. Isto pode ajudar as crianças a lidar melhor com a frustação de não conseguir tudo o que querem e isto é um comportamento importantíssimo para uma vida adulta equilibrada.
2. Usar sempre a desculpa do “Não temos dinheiro para isso”.
Há pessoas que dizem ‘não’, mas sempre usam a explicação da falta de dinheiro para negar o desejo das crianças. Em muitos casos, realmente a falta de dinheiro é real. Mas mesmo nestes casos, o ideal é usar outras estratégias.
Caso esta explicação seja utilizada muitas vezes, a criança realmente irá acreditar nisso e desenvolverá hábitos ruins para lidar com esta situação: por exemplo, elas tenderão a gastar todo e qualquer dinheiro que receberem, pois não haverá garantia que este dinheiro estará disponível no futuro.
Ao invés de simplesmente falar que não há dinheiro, construa junto com a criança um plano para conseguir realizar a compra. “O que podemos fazer para comprar isso no futuro?”, seria uma boa pergunta, para começar. A partir daí, uma série de atividades de planejamento e economia podem ser utilizados.
3. Sempre ajudar financeiramente.
Isto está um pouco relacionado ao item 1, saber dizer não. Alguns pais são vistos (e se comportam) como um banco, com crédito infinito. Qualquer problema de falta de dinheiro, é só pedir que o milagre da multiplicação do dinheiro acontece.
Acostume os seus filhos a saberem que há sim um limite, normalmente representado pela mesada. E que se este valor for gasto, não haverá mais dinheiro até o próximo mês.
As crianças devem se planejar inclusive para as ‘emergências’: por exemplo, uma festa inesperada no final do mês.
4. Não dar o exemplo.
De nada adianta seguir todas estas dicas se nós mesmos não controlamos nosso dinheiro adequadamente e vivemos sempre em dívidas.
Lembre-se que, em primeiro lugar, os pais devem ser educados financeiramente. A partir daí, os ensinamentos aos ‘pequenos’ ocorrerão quase que naturalmente.


Fonte: http://minhaseconomias.com.br/blog/educacao-financeira/habitos-ruins-de-educacao-financeira-que-podemos-estar-ensinando-criancas

quarta-feira, 6 de julho de 2016

Seja você o primeiro a buscar mudanças para a sua vida!

Hoje Fortaleza acordou sobre chuva, e chuva para mim significa renovação e prosperidade. E é isso que estou precisando. Estou resfriada, a três dias e hoje apresentei um melhora. E quero me renovar e prosperar em minhas novas meta.
Meu desejo é que essa chuva toda lave, leve as vibes ruins e renove o terreno para plantar novas sementes do bem.
Ontem assisti um documentário do Edifício Master, do diretor Eduardo Coutinho e me surpreendi com alguns depoimentos, em especial de uma senhora espanhola Maria Pia, onde relatou que “não existe pobreza o que existe é pessoas pobre de espirito”, tem todo um contexto por trás dessa frase. E achei incrível.

A novidade desses dias é que estou à 24 horas sem Whatsapp, é isso para mim é uma evolução. Estou mantendo contato só com as pessoas, que tenho assuntos importantes. O Facebook utilizo para divulgar vagas de emprego. Mas até as vagas estão diminuindo, isso é preocupante pois tenho conhecidos desempregados.


terça-feira, 5 de julho de 2016

Será que é possível, tonar a vida mais simples e ainda por cima economizar uma grana?

Gosto de viajar e realizar metas, listas pessoais, mas infelizmente o país em que vivo, está em crise econômica, e fica difícil realizar algumas metas e ainda por cima econômica. Então hoje estou me dando um desafio, irei tornar minha vida mais minimalista possível e ainda por cima vou economizar grana para realizar essas metas. Não será fácil mas não é impossível( Sei... é uma frase clichê).